Sineduc avança nas negociações e conquista 100% a mais no valor do Cartão Servidor. Negociações continuam.

Sineduc avança nas negociações e conquista 100% a mais no valor do Cartão Servidor. Negociações continuam.

Foi acertado no final da tarde desta sexta-feira (19) entre o Sineduc e a Prefeitura um reajuste de 100% no valor do cartão servidor. Com o acordo, o Cartão Servidor passa dos atuais R$ 103,49 para R$ 206,98 a partir da próxima recarga prevista para o mês de junho. Segundo a presidente do Sineduc, Perla de Freitas, o reajuste beneficia principalmente os servidores inseridos nas menores faixas salariais. Leia Mais

 

Sineduc avança nas negociações e conquista 100% a mais no valor do Cartão Servidor. Negociações continuam.

maio 19, 2017 Sindical  No comments

 

Foi acertado no final da tarde desta sexta-feira (19) entre o Sineduc e a Prefeitura um reajuste de 100% no valor do cartão servidor. Com o acordo, o Cartão Servidor passa dos atuais R$ 103,49 para R$ 206,98 a partir da próxima recarga prevista para o mês de junho. Segundo a presidente do Sineduc, Perla de Freitas, o reajuste beneficia principalmente os servidores inseridos nas menores faixas salariais.

“Estamos negociando exaustivamente com a administração municipal desde o início do ano. 100% de reajuste no valor do Cartão Servidor aumenta substancialmente o poder de compra dos servidores, especialmente os que se enquadram nas menores faixas salariais”, ressaltou Perla.

Segundo ainda Perla, as negociações estão avançadas e nos próximos dias serão anunciados outros pontos que estão sendo negociados.

Temos a expectativa de que até o final do mês, outros pontos que estão sendo discutidos sejam finalmente acordados, a exemplo da proposta que fizemos para alteração do Decreto que regulamenta as faltas abonadas de todos os Servidores Públicos. Na nossa proposta, reivindicamos que não haja mais impedimento ao usufruto destas faltas, fazendo com que o Direito deixe de ser ‘fictício’ e os Servidores possam usufruir de fato de faltas abonadas.

Outro ponto elencado pela presidente do Sineduc, foram garantias para os trabalhadores readaptados.

“Estamos cobrando do poder executivo, a garantia de jornada igual à dos trabalhadores em efetivo exercício e a garantia do acesso a cursos de requalificação profissional, bem como estamos defendendo o cumprimento da lei 11.738/08 no que se refere a composição da jornada de 1/3 extra sala. Na pauta de negociação permanente estão inclusos estudos para reenquadramento funcional de todos os servidores, o Piso Nacional Docente, recomposição das perdas inflacionárias nos salários de 2017, a implantação de Plano de Carreira que valorize tempo de trabalho e escolaridade, entre outros itens, que devem prosseguir em negociação”, ressaltou.

Para Perla de Freitas as negociações deste ano estão baseadas em três pilares de negociação.

“Desde que iniciamos as negociações deste ano, nos deparamos com diversas queixas da administração. A maior delas é a queda na arrecadação e caixa insuficiente para arcar com folha. Dessa forma elaboramos a nossa pauta de negociação cravada em três bases: Clausulas Sociais, Políticas e Econômicas”, disse.

“Entendo a ansiedade de muitos de nossos companheiros, mas lamentavelmente as coisas não acontecem da maneira que muitas vezes desejamos. O aumento de 100% no valor do Cartão Servidor é uma grande conquista que além de atender aos profissionais da Educação, também terá reflexo nos demais trabalhadores da administração pública”, concluiu.

Participaram da negociação nesta sexta-feira (19), a presidente do Sineduc, Perla de Freitas, a diretora Dulcimara Evangelista, o prefeito Kiko Teixeira, seu vice Gabriel Roncon e o secretário de Administração e Modernização, Adriano Dias Campos.

Deixe uma resposta